Introdução

LaTeX é uma linguagem de marcação usada na formatação de documentos, escrita por Leslie Lamport em 1984. Ele é baseado no TeX, que foi escrito por Donald Knuth em 1978, um dos grandes nomes da programação.

O LaTeX não é como o Word, que é um processador de palavras WYSIWYG (What You See Is What You Get). No LaTeX, você define a estrutura e o contéudo do seu documento usando marcação, que é escrita usando texto plano. Assim, quando você está escrevendo um documento em LaTeX, você não consegue ver o documento ao mesmo tempo em que você escreve, diferentemente de aplicativos WYSIWYG.

O LaTeX é muito popular no meio acadêmico e também é popular entre os desenvolvedores. Inclusive, se você é um desenvolvedor e já trabalhou com HTML ou com alguma outra linguagem de marcação, vai ter mais facilidade para aprender a usar o LaTeX. Ele é muito indicado para documentos de Ciências Exatas, que são geralmente inviáveis ou não ficam bons quando escritos no Word. O LaTeX tem suporte à vários símbolos matemáticos, químicos, e também é uma boa escolha para exibir código.

O foco do LaTeX é na estrutura do seu documento. Já alternativas WYSIWYG geralmente focam na aparência do seu documento, mesmo que tenham alguns recursos que lidam com a estrutura do documento. Essa é uma grande vantagem do LaTeX. Focar na estrutura do documento facilita a manutenção dele. Quanto maior for o documento, mais essa vantagem fica clara, e mais difícil fica trabalhar com o Word e alternativas do mesmo estilo.

Algumas vantagens

  • Gratuito
  • Open-source: o código do LaTeX é aberto. Isso quer dizer que qualquer um pode ver, estudar e adaptar o código. Há vários exemplos de softwares open-source de sucesso, mas provavelmente o mais notável é o Linux.
  • Comunidade grande e ativa: é uma consequência do fato do LaTeX ser open-source e ser um ótimo software. Os usuários dessa comunidade escreveram vários pacotes e templates para LaTeX, que só ajudam a tornar a ferramenta ainda mais completa.
  • Estável
  • Portável: roda no Windows, no Linux, e no Mac da mesma forma.
  • Variedade de pacotes: os pacotes oferecem funcionalidades extras. Destaque para o TikZ, que é usado para desenhar gráficos, muito útil para as Ciências Exatas.
  • Flexível: é usado para artigos, apresentações, livros, dentre outros. A saída do documento pode ser feita em vários formatos, tais como PDF, DVI e HTML.
  • Consistência
  • Compatibilidade com as versões anteriores: o documento terá sempre a mesma saída, mesmo se ele tiver sido escrito há muito tempo atrás, o que não acontece com o Word, por exemplo.

Software e sistema operacional

Os tutoriais foram feitos no sistema operacional Ubuntu e com o editor TeXstudio. Mas não há nenhum problema se você estiver usando outra distro de Linux, ou ainda Mac ou Windows, já que o LaTeX é multiplataforma. E você não precisa usar o TeXstudio também. Você pode usar outra IDE, se preferir, ou até mesmo um editor de texto qualquer.